TSE autoriza saída de Tabata Amaral do PDT

A deputada Tabata Amaral disse ter sofrido perseguição dentro do PDT, desde que a favor da Reforma da Previdência, em 2019

Manaus | AM

A deputada federal Tabata Amaral ganhou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o direito de se desfiliar do Partido Democrático Trabalhista (PDT), sob alegação de justa causa, após ter votado a favor da Reforma da Previdência, em 2019.

A partir de agora, Tabata poderá deixar o partido sem perder o mandato como deputada federal. Além disso, ela afirmou ter sofrido perseguição dentro da sigla por ter se posicionado pela aprovação do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Terra nega ‘gabinete paralelo’ e diz que STF ‘limitou’ Bolsonaro; senadores reagem

Capitão Carpê propõe PL que autoriza Guarda Municipal a fazer patrulhamento preventivo

Projeto de Lei prevê garantia de vagas a PCDs em cargos comissionados