Tribunal Misto decide pela continuidade do processo contra Witzel

No fim da sessão, o presidente do TJRJ, desembargador Cláudio de Mello Tavares, que também preside o Tribunal Especial Misto, proclamou o resultado

Manaus | AM | Agência Brasil

O Tribunal Especial Misto (TEM), composto por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais, aceitou, por unanimidade, a denúncia para o prosseguimento do processo de impeachment do governador afastado do Rio, Wilson Witzel.

Na sessão, os integrantes da comissão também votaram a permanência dele no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governo do Rio, na zona sul da capital. Foi analisado, ainda, o corte, durante o processo, de um terço do salário que continua recebendo.

No fim da sessão, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Cláudio de Mello Tavares, que também preside o Tribunal Especial Misto, proclamou o resultado confirmando a decisão unânime de recebimento da denúncia e em decorrência pela instauração de processo por crime de responsabilidade.

Segundo o magistrado, Wilson Witzel tem o prazo de dez dias contados data da publicação do acórdão para deixar, junto com a família, a residência oficial. Mello Tavares informou ainda que em consequência do resultado da votação o governador passa a condição de denunciado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncias contra Prevent Senior foram manipuladas, diz diretor na CPI

Governo do Estado atua em duas frentes para investigar casos suspeitos de rabdomiólise no Amazonas

‘Gostaria que ela saísse para ontem’ diz Roberto Cidade sobre a CPI da Amazonas Energia