Ação entre Ministério Público e Defensoria do Amazonas, pede transferência de bebê indígena de 2 meses com Covid-19, em Parintins

Manaus-AM | Por: Redação

Ação Civil Pública, assinada pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM) e Defensoria Pública do Estado (DPE), foi ajuizada na manhã deste sábado (23) para tentar ordem da Justiça a fim de que seja providenciado a remoção, urgente, de Franciane Ribeito Gastão, de apenas 2 meses de idade, que precisa de tratamento de UTI Neonatal.

A medida pede que a bebê seja transportada, com urgência, para qualquer cidade onde haja leito de UTI Neonatal, inclusive se for fora do Estado. A criança é indígena e foi acometida de covid-19 e já está esperando a remoção há quatro dias.

O ingresso da Ação foi feito com pedido da concessão de urgência pela promotora de Justiça Marina Maciel e pelo defensor público Luiz Cardoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

'Ao fecharem o comércio, vem o desemprego', afirma Bolsonaro

Bolsonaro publica vídeo de empresária contra 'lockdown'

David Almeida cria PL que autoriza o município a comprar vacinas contra a Covid-19