Ministro da Saúde diz que não está doente e só entregará o cargo se Bolsonaro pedir

De acordo com Eduardo Pazuello, ele segue como "ministro da Saúde no combate ao coronavírus e salvando mais vidas"

Manaus | AM

Após ‘ventilar’ que havia deixado o cargo de ministro da Saúde, Eduardo Pazuello se pronunciou ainda neste domingo (14) sobre o assunto. De acordo com ele, só deixará o ministério se assim for solicitado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Além disso, Pazuello desmentiu que está doente. “Não estou doente, não entreguei o meu cargo e o presidente não o pediu, mas o entregarei assim que o presidente solicitar. Sigo como ministro da Saúde no combate ao coronavírus e salvando mais vidas”, disse por meio de sua assessoria de imprensa.

Porém, dois nomes circulam como possíveis substitutos de Pazuello:  Ludhmila Abrahão Hajjar, professora associada da USP, e Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Senadores Omar, Plínio e Braga votaram a favor da criação da CPI da Covid-19

AO VIVO | Saiba quais ministros do STF votaram contra a liberação de cultos e missas na pandemia

Roberto Cidade autorizou o gasto de mais de R$ 12 milhões com contratos na Aleam