Investigação contra deputado Daniel Silveira é prorrogada por mais 60 dias

O ministro Alexandre de Moraes acolheu pedido da PF, que verificou indícios de que não houve acesso integral aos celulares apreendidos, dentre eles Daniel SilveIra

Manaus | AM | Agência STF

Atendendo a pedido da Polícia Federal (PF), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou por 60 dias a investigação contra o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). A decisão foi proferida na Petição (PET) 9456.

No requerimento, a PF afirma que há indícios de que não se obteve acesso ao conteúdo integral dos telefones pertencentes ao parlamentar apreendidos. Informa, ainda, que foram reiterados os ofícios expedidos à Apple e ao Facebook, solicitando a disponilização de novos links para extração dos dados, o que permitirá uma análise conclusiva.

No despacho, o ministro observou a “pertinência e a necessidade da medida” e determinou a prorrogação da investigação. Em fevereiro, Silveira teve a prisão decretada por divulgar, em redes sociais, vídeo com ofensas e ameaças a ministros do Supremo e defesa de medidas antidemocráticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Biden faz apelo por vacinação; EUA não devem cumprir meta

'Precisarão ser bem treinadas e bem qualificadas', diz Belarmino Lins sobre Guardas Municipais armadas

Câmara realiza sessão, na segunda-feira, para votar MP da Eletrobras