Felipe Neto é intimado por crime contra segurança nacional

De acordo com o youtuber Felipe Neto, o crime se deve ao fato de ter chamado o presidente Jair Bolsonaro de "genocída"

Manaus | AM

O youtuber Felipe Neto foi acusado de crime contra a segurança nacional e de calúnia por chamar o presidente Jair Bolsonaro de “genocida”. A intimação foi entregue nesta segunda-feira (15) pela Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Felipe, crítico do governo bolsonarista, teve denúncia aceita pelo delegado Pablo da Costa Sartori. A autoridade policial é o mesma que, em novembro de 2020, abriu denúncia contra ele por supostamente veicular vídeos com tutoriais sobre sexo em seu canal no YouTube, voltado a adolescentes.

Ele esclareceu que o termo genocida se dá ao presidente da República por “sua nítida ausência de política de saúde pública no meio da pandemia, o que contribuiu diretamente para milhares de mortes de brasileiros”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Senadores Omar, Plínio e Braga votaram a favor da criação da CPI da Covid-19

AO VIVO | Saiba quais ministros do STF votaram contra a liberação de cultos e missas na pandemia

Roberto Cidade autorizou o gasto de mais de R$ 12 milhões com contratos na Aleam