‘Essa pandemia ainda vai persistir em 2021, quiçá em 2022’, diz diretor do Butantan

A declaração é do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, e foi dada nesta quinta-feira (27), durante CPI da Pandemia

Manaus | AM

Em resposta a Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse que há indícios de que o Brasil terá de novo um agravamento do vírus, agora turbinado por variantes em circulação.

“Essa pandemia ainda vai persistir em 2021, quiçá em 2022”, declarou ele, durante depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, nesta quinta-feira (27).

Diretor do Butantan começa a ser ouvido na CPI da Pandemia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Projeto torna inelegível por 8 anos quem 'furar a fila' de vacinação

Últimos defensores públicos aprovados em concurso de 2018 tomam posse

Prefeito de Manaus anuncia antecipação do 13º salário dos servidores