Empresas da ZFM são denunciadas pela retirada de postos de trabalhos do AM para outros estados

Álvaro Campelo destacou, com preocupação, que essas empresas estão transferindo os postos de trabalhos administrativos de Manaus para outros estados, causando um impacto negativo no mercado de trabalho

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

Na manhã desta terça-feira (1º), em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), o deputado estadual Álvaro Campelo denunciou o descumprimento da Lei n. 2826/03, regulamentada pelo Decreto 23994/2003 que determina no seu artigo 19, inciso IX, que as empresas que recebem a os incentivos fiscais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), tenham a sua administração na capital amazonense.

O parlamentar destacou, com preocupação, que essas empresas estão transferindo os postos de trabalhos administrativos de Manaus para outros estados, causando um impacto negativo no mercado de trabalho durante a pandemia no Amazonas. “A Valfilm Indústria, situada no Distrito 2, demitiu os profissionais com nível de chefia e estes cargos foram ocupados por pessoas de Lorena, em São Paulo”, afirmou Álvaro Campelo.

Além da manobra que burla a lei de incentivo, que exige que as empresas beneficiadas mantenham a administração na capital amazonense, o deputado pontuou, ainda, a extinção das vagas de trabalho dos amazonenses, em um momento delicado da Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

População terá mais ônibus em horário de pico em Manaus, após pedido de vereador

Marcelo Ramos afirma que China doará oxigênio, máscaras e recursos para a Saúde do AM

Sumido desde a derrota nas Eleições 2020 e em São Paulo, Amazonino reaparece em redes sociais