Eleitor com deficiência visual poderá ouvir nome de candidato na urna

Pela primeira vez na história será usado o recurso de sintetização de voz, tecnologia que transforma texto em som

Manaus | AM | Agência Brasil

Os eleitores com deficiência visual poderão ouvir o nome do candidato após digitar o número correspondente na urna eletrônica nas Eleições 2020. Pela primeira vez na história será usado o recurso de sintetização de voz, tecnologia que transforma texto em som e simula como se a máquina fizesse o papel de uma pessoa lendo o conteúdo de algum documento.

Segundo Rodrigo Coimbra, chefe da Seção de Voto Informatizado da Secretaria de Tecnologia da Informação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a partir de pesquisas e após o descarte das urnas mais antigas, dos modelos 2006 e 2008, o tribunal teve condições técnicas para implementar a sintetização de voz para as Eleições 2020.

De acordo com TSE, a tecnologia não gerou custos para o tribunal por ser baseada em software livre. Até as últimas eleições, a urna emitia mensagens apenas gravadas que indicavam ao eleitor com esse tipo de deficiência o número digitado, o cargo para o qual estava votando e as instruções sobre as teclas ‘Confirma’, ‘Corrige’ e ‘Branco’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Morre Rosa Almeida, mãe do candidato David Almeida

Para justificar ausência no domingo, eleitor deve baixar e-Título, neste sábado

MP-AM recomenda a políticos que executem um bom processo de transição da Prefeitura de Manaus