CPI da Pandemia ouve servidora do Ministério da Saúde sobre compra da Covaxin nesta terça

Regina Célia foi citada à CPI da Pandemia, pela primeira vez, no depoimento de Luis Ricardo Miranda, que é chefe de importação no Departamento de Logística do Ministério da Saúde

Manaus | AM

A  Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia ouve, nesta terça-feira (6), Regina Célia Silva, servidora do Ministério da Saúde, que autorizou o contrato para a compra da vacina Covaxin, mesmo com o alerta de irregularidades feito por outro servidor, Luis Ricardo Miranda.

Regina Célia foi citada à CPI pela primeira vez no último dia 25, no depoimento de Luis Ricardo Miranda, que é chefe da divisão de importação no Departamento de Logística do Ministério da Saúde.

Ele e seu irmão, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), denunciaram pressões internas na pasta para liberar a aquisição da Covaxin, mesmo com os erros verificados na ordem de pagamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CPI: reverendo Amilton de Paula diz que não negociou vacinas

TJAM publica nomeação de mais 14 candidatos aprovados no concurso de 2019

Comissão aprova pensão para filhos afastados de pais com hanseníase antes de 1986