Marcelo Amil anuncia saída do PCdoB, um ano e meio após retornar à sigla

Manaus-AM- Nesta segunda-feira (19), Marcelo Amil usou as redes sociais para confirmar a sua saída do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), no Amazonas. A decisão acontece um ano e meio depois do advogado retornar à sigla e participar como candidato majoritário da campanha à Prefeitura de Manaus.

Em maio deste ano, Amil já havia anunciado a sua pretensão de ser candidato ao Governo do Amazonas nas eleições do ano que vem. Uma carta de apresentação da pré-candidatura chegou a ser encaminhada ao Comitê Estadual do partido, mas não houve confirmação sobre o lançamento de candidatura própria.

Em 2020, Marcelo Amil teve uma campanha robusta, que apresentou crescimento positivo no alcance do PCdoB no Estado. O candidato teve o menor custo por voto entre as candidaturas do partido no País. Os dados mostram que a votação esteve dentro da média da sigla e ela se sobressaiu porque teve uma otimização de aplicação de recursos absurdamente superior às outras capitais. Enquanto cada voto que o PCdoB teve em Manaus custou R$ 3,55, nas outras cidades chegou a custar R$ 180.

Marcelo Amil teve um melhor resultado que São Paulo, Salvador, Curitiba, Belo Horizonte e Fortaleza. Na capital mineira, por exemplo, o total de votos foi de 2.211, com recurso de R$ 406 mil. O custo por voto foi de R$ 183,63. Já em Fortaleza, o recurso foi de R$ 305.964,49 com resultado de 2.264 votos. Cada um saiu por R$ 135,14.

Em sua trajetória política, Marcelo Amil passou pelo Partido da Mobilização Nacional (PMN), onde assumiu o cargo de presidente estadual. Ele saiu da sigla no início de 2020, a tempo de participar da disputa eleitoral à Prefeitura de Manaus pelo PCdoB. Agora, o advogado está em tratativas para se filiar a outro partido de esquerda.

NOTA OFICIAL

“Hoje concluo mais um ciclo na minha vida. Após cerca de um ano e meio encerro minha caminhada no PCdoB. Revi amigos, reouvi ensinamentos, hoje, já mais maduro, pude inclusive deixar alguns ensinamentos também. Mas acima de tudo, fica o regozijo de ver que bandeiras históricas continuam sendo defendidas com firmeza.

Tenho me preparado com afinco para apresentar uma proposta diferente e melhor para o Amazonas. Busco construir essa proposta estudando, visitando o interior, discutindo com atores do processo, ouvindo as pessoas. Sou um homem de esquerda, e nesse momento não pode haver dúvidas quanto ao lado das pessoas. Tenho lado e deixo isso bem claro.

Agradeço a acolhida que recebi e o carinho de todos os camaradas. Saio com a consciência de que o período foi positivo pra ambos e que dei o melhor de mim”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CPI: reverendo Amilton de Paula diz que não negociou vacinas

TJAM publica nomeação de mais 14 candidatos aprovados no concurso de 2019

Comissão aprova pensão para filhos afastados de pais com hanseníase antes de 1986