Irmão de Miranda diz que trocou de celular e não tem conversas sobre pressão por vacina indiana

Brasília – DF-  O servidor do Ministério da Saúde, Luís Ricardo Miranda, irmão do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), afirmou à Polícia Federal que não guardou o backup com as conversas que mostram que ele foi pressionado por superiores pela compra da vacina indiana Covaxin.

De acordo com o jornal O Globo, em depoimento à PF o servidor disse que trocou de celular e não salvou os arquivos originais do antigo aparelho (o que surpreendeu os investigadores). Ainda de acordo com o jornal, o servidor disse que fez os “prints” das mensagens e queencaminhou todo o material ao irmão. Os prints não foram entregues por ele à PF.

Em depoimento, Luis Ricardo também disse que não gravou conversa com o presidente Jair Bolsonaro.

 

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Projeto amplia até 2026 isenção de IPI sobre carro para pessoa com deficiência

Retorno gradual às atividades presenciais nas varas do trabalho do interior do AM está previsto para 9 de agosto

MPAM denuncia vereador por difamação, desacato, ameaça e infração de medida sanitária preventiva