Vereador Amom inicia ‘pente fino’ na lista dos vacinados contra covid-19 em Manaus

Manaus-AM | Com informações da Assessoria

O vereador Amom Mandel (PODE) iniciou na madrugada desta segunda-feira (26), um verdadeiro “pente fino” na lista com os nomes dos primeiros vacinados contra a Covid-19 em Manaus. O documento, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), tem trezentas e setenta e seis páginas e possui, segundo o parlamentar, alguns dados com inconformidades.

“Eu virei a madrugada junto com centenas de pessoas, de forma online, analisando a lista. Encontramos 1.513 CPFs errados, com mais ou menos dígitos que o legal. Além disso, quatro pessoas que receberam a vacina não tiveram seus nomes colocados na lista, pois existem o espaços em branco na lista divulgada”, revela Amom.

Segundo o parlamentar, a quantidade de pessoas sem atividade específica, identificadas com a função ‘outros’ na lista divulgada também chama atenção. Nomes repetidos também já foram encontrados. “Estamos concatenando todas as informações para podermos fundamentar alguma ação no futuro. É de se estranhar que muita gente que recebeu a vacina tenha sido classificada com a palavra outros, na lista. Também é preciso registrar que, até agora, já foi possível identificar doze nomes repetidos”, disse o parlamentar.

Amom Mandel afirmou que além de sua equipe, internautas e pessoas de diversos segmentos, têm ajudado a analisar a lista. O objetivo é ver se as denúncias recebidas por ele nos últimos dias, por meio das redes sociais, são de fato verdadeiras e, partir daí, analisar uma ação futura.

Os resultados parciais das análises da listagem estão sendo divulgadas nas contas de Amom Mandel nos redes sociais. Facebook, Instagram e Twitter: @eusouamom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dos 41 vereadores da Câmara Municipal de Manaus, 12 não utilizaram o 'Cotão', no mês de janeiro

Justiça pela Paz em Casa inicia, na segunda, com mais de 270 audiências pautadas em Manaus

MPF pede que Ministério da Saúde adote medidas urgentes para conter a transmissão do novo coronavírus