STJ inocenta deputado Delegado Pablo e atribui atos contra o parlamentar como ‘rixa política’

Segundo o STJ, havia uma 'rixa política' dentro da PFl na época em que o deputado federal Pablo era delegado da instituição

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) inocentou, nesta terça-feira (31), o deputado federal Delegado Pablo (PSL) no processo que apura o vazamento de informações da operação ‘Estado de Emergência’, realizada pela Polícia Federal (PF), em 2018. As acusações foram feitas pelo Ministério Público Federal (MPF).

Segundo o STJ, havia uma ‘rixa política’ dentro da PFl na época que Pablo era delegado da instituição. A situação piorou quando o parlamentar anunciou que seria pré-candidato a deputado federal, naquele ano.

O STJ concluiu que a rixa dentro da instituição tinha o objetivo de prejudicar Pablo na disputa eleitoral, e que o processo tinha várias ilegalidades. Entre as falhas, está a falta de provas que ligassem ele ao vazamento de informações.

Para o deputado, a justiça está sendo feita. “Como disse à época, tratava-se de pura perseguição devido ao trabalho que desempenhei com muita dedicação em 12 anos como policial federal e agora como parlamentar”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncias contra Prevent Senior foram manipuladas, diz diretor na CPI

Governo do Estado atua em duas frentes para investigar casos suspeitos de rabdomiólise no Amazonas

‘Gostaria que ela saísse para ontem’ diz Roberto Cidade sobre a CPI da Amazonas Energia