Reverendo Amilton será o primeiro a depor na CPI da Pandemia após recesso

A convocação do reverendo Amilton Gomes de Paula atende pedido do vice-presidente do colegiado, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

Manaus | AM | Agência Senado

O reverendo Amilton Gomes de Paula será o primeiro depoente a comparecer à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia após o recesso parlamentar. A oitiva está agendada para esta terça-feira (3) a partir das 9h (horário de Brasília). Amilton é apontado por representantes da Davati Medical Supply como um ‘intermediador’ entre o Governo Federal e empresas que ofertavam vacinas.

A convocação de Amilton atende pedido do vice-presidente do colegiado, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O senador lembra que o caso veio à tona no início de julho, quando o ‘Jornal Nacional’, da Rede Globo, mostrou e-mails em que o diretor de Imunização do Ministério da Saúde, Laurício Cruz, autorizava o reverendo a comprar, por meio da Organização Não Governamental (ONG) Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah), 400 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19.

O depoimento do religioso estava marcado anteriormente para o dia 14 de julho, mas foi adiado por questões de saúde de Amilton de Paula. Ele apresentou um atestado médico alegando problemas renais, o que foi confirmado por perícia médica do Senado. Recuperado, o reverendo comparecerá ao Senado munido de um habeas corpus concedido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, que autorizou o silêncio parcial de Amilton Gomes de Paula.

O depoente não precisará responder questionamentos que possam incriminá-lo. Fux negou o pedido apresentado pela defesa de Amilton de não comparecer ou se retirar da sessão. Além da oitiva do reverendo Amilton, a  CPI da Pandemia analisará uma série de requerimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil

Governo federal cria programa para expandir telecomunicações na Amazônia

Cartórios eleitorais do interior do AM voltam a atender presencialmente