Redução do ICMS dos combustíveis é sugerida na Assembleia Legislativa

Manaus-AM |

A redução progressiva do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre os combustíveis no Amazonas foi sugerida nesta quinta-feira (4) pelo deputado estadual Fausto Jr. (MDB), durante Sessão na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

O parlamentar defende que o Legislativo Estadual tome a dianteira nas negociações junto ao Governo do Estado e setores envolvidos na produção e distribuição de combustíveis. Objetivo é buscar propostas para que a medida saia do papel.

Fausto argumentou que a classe política não pode ficar omissa às reclamações da sociedade sobre o aumento no preço dos combustíveis. “No Rio Grande do Sul, por exemplo, já estão discutindo mecanismos para a redução dos impostos”, explicou.

“Aqui no Amazonas, precisamos discutir uma maneira responsável para a redução progressiva nos preços cobrados dos consumidores”, propôs o deputado, que planeja incluir a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) na rodada de discussões.

O parlamentar reconhece o impacto que a diminuição do ICMS causará diminuição na arrecadação tributária do Estado, no entanto, segundo Fausto, a população precisa de medidas para aquecer a economia.

“A classe empresarial, trabalhadores autônomos como motoristas de aplicativos, e a população em geral não aquentam o alto preço dos combustíveis”, reclamou Fausto. “A sociedade cobra uma resposta do Poder Público para combater esse aumento”, cobrou.

O deputado ressalta que metade do preço cobrado nas bombas é decorrente de impostos, por isso a saída para estimular o consumo passa pela redução de impostos.

“Precisamos de uma agenda que torne o Estado atrativo para novos empreendimentos, e a oferta de combustíveis mais baratos é um diferencial para estimular a classe empresarial a investir no Amazonas”, propôs o deputado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Senadores Omar, Plínio e Braga votaram a favor da criação da CPI da Covid-19

AO VIVO | Saiba quais ministros do STF votaram contra a liberação de cultos e missas na pandemia

Roberto Cidade autorizou o gasto de mais de R$ 12 milhões com contratos na Aleam