Omar Aziz xinga ministro da CGU durante áudio vazado; veja vídeo

O depoimento do ministro Wagner Rosário, da Controladoria-Geral da União (CGU), foi marcado por muito tumulto e bate-bocas, nesta terça-feira (21)

Manaus | AM

O depoimento de Wagner Rosário, ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), foi marcado por muito tumulto e alguns bate-bocas entre o depoente e os senadores da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia. O frenesi foi tanto que, enquanto estava fora do microfone, o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD), chamou Rosário de “petulante para ca*****”.

Em diversos momentos, senadores de oposição e independentes entraram em conflito com o ministro. A fala ocorreu após uma resposta de Wagner Rosário sobre a data da solicitação da CGU para o compartilhamento das informações apuradas pelo Ministério Público Federal do Distrito Federal (MPF-DF) sobre suspeitas de irregularidades em contratos com a Covaxin.

“Não sei se o senhor já participou de alguma investigação, mas você não passa um scanner na hora da busca e apreensão e saem os dados aparecendo, não. Tem que ter análise, tem que levar tempo”, Respondeu Wagner Rosário após ser questionado por Aziz.

O vazamento veio acompanhado primeiro pelo desabafo do senador Otto Alencar (PSD-BA) que  chamou o ministro de “petulante”, e foi seguido por Omar “Petulante pra ca*****”, acrescentou o presidente da CPI fora do microfone.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) chegou a pedir “baixe o tom”, e a ficar com o dedo em riste ao se direcionar a Wagner Rosário. O senador Rogério Carvalho (PT-SE) também reclamou da forma que o ministro se comunicou durante a resposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adepol de Mário Aufiero sofre derrota definitiva no STF e confirma que comissário nunca foi delegado

Aliados do governo acreditam que MP vai arquivar relatório final da CPI da Pandemia

Em reunião com a OAB-AM, TRE-AM define prazos para eleição da entidade