‘Manaus e a família da vítima merecem uma resposta’, diz Chico Preto sobre investigação aberta contra Arthur Neto

O MP-AM decidiu instaurar, na última sexta-feira (11), procedimento preparatório com o objetivo de apurar suposto ato de improbidade administrativa praticado pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto, no ‘Caso Flávio’

Manaus | AM

Em postagem em suas redes sociais, na noite desta segunda-feira (14), o vereador e candidato à Prefeitura de Manaus Chico Preto, classificou como “lamentável” a demora de cerca de 1 ano para instauração de ação para apurar suposto ato de improbidade administrativa praticado pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto, no ‘Caso Flávio’.

Arthur Neto começa a ser investigado por improbidade no ‘Caso Flávio’

De acordo com ele, as duas sindicâncias da prefeitura sobre o assunto não tinham chance de prosperar e por isso recorreu ao Ministério Público do Amazonas (MPE-AM). “Nas primeiras impressões de uso irregular da estrutura da prefeitura, tive como obrigatória a necessidade de haver um explicação plausível para o uso de servidores e de carro oficial na noite do crime. Manaus e a família da vítima merecem uma resposta.”, comentou o parlamentar.

Leia, na íntegra, denúncia apresentada por Chico Preto, em 2019, sobre o caso

Ainda conforme ele, na Câmara Municipal de Manaus (CMM), a grande maioria dos vereadores se mostrou passiva diante da situação que batia à porta do prefeito Arthur Neto. Ao cobrar explicações e entrar com pedidos de investigação, o vereador fez questão de usar a desvantagem a seu favor para denunciar o que em suas palavras era um “grande esquema” para abafar o caso, com a conivência do parlamento municipal.

Lentidão

“É no mínimo lamentável que somente 1 ano após o ocorrido, o Ministério Público do Estado do Amazonas decida dar andamento à representação que eu, na condição de representante do povo da cidade de Manaus, fiz pedindo investigação sobre o uso de servidores e de um carro oficial da Prefeitura de Manaus no assassinato do engenheiro Flávio Rodrigues. Crime este ocorrido dentro da casa do enteado de Arthur Neto”, escreveu Chico.

“Muito se fala da lentidão da Justiça, sobretudo em casos envolvendo poderosos, e fatos como esse corroboram com esse sentimento de muitos cidadãos. Lembro que fui o único de 41 vereadores que lutei para que a verdade dos fatos viesse a tona. A família e a sociedade Manauara querem #justiçaporFlavio”, completou o parlamentar.

2 respostas

  1. De fato uma lentidão gigantesca, além de desrespeitosa, partidária cercada de muito descaso. É lamentável ver e saber que 41 vereadores da CMM, somente O Chico Preto prontificou em lutar para que a verdade verdadeira viesse tona, mais infelizmente o mesmo foi barrado, é muito taxado. É triste também ver uma justiça aparelhada, para não se dizer comprada, tratando esse crime brutal e covarde com descaso. Por este e outros motivos a família e amigos do Engenheiro Flávio Rodrigues não cansa de clamar e buscar #justiçaporflavio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mídia nacional repercute declaração de Bolsonaro sobre Alfredo Menezes

Coligação 'Aliança por Manaus' promove adesivaço e carreata

Carlos Almeida perde, no STJ, ação contra o Tribunal de Justiça do Amazonas