Lista da Aleam agora tem 6 deputados que ‘não votaram’ na sessão que aprovou título a Bolsonaro

Manaus – AM- Agora são seis os deputados que, de acordo com nova atualização de listagem, não votaram na sessão que aprovou e concede o título de Cidadão do Amazonas ao presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), ocorrida na terça-feira (20).

De acordo com a nova correção, o deputado Álvaro Campelo é o sexto parlamentar inserido entre os que não votaram na sessão: Abdala Fraxe, Cabo Maciel, Dra. Mayara Pinheiro, Fausto Júnior, Nejmi Aziz e Álvaro Campelo.

Ainda de acordo com a lista, votaram a favor da propositura: Adjuto Afonso, Belarmino Lins, Carlinhos Bessa, Delegado Péricles, Dr. Gomes, Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Roberto Cidade, Saullo Vianna, Therezinha Ruiz, Tony Medeiros e Wilker Barreto.

Serafim Corrêa votou contra. Dermilson Chagas se absteve.

Lista com nova atualização/votos

Dep. Abdala Fraxe – Não Votou
Dep. Adjuto Afonso – Sim
Dep. Álvaro Campelo – Não Votou
Dep. Belarmino Lins – Sim
Dep. Cabo Maciel – Não Votou
Dep. Carlinhos Bessa – Sim
Dep. Delegado Péricles – Sim
Dep. Dermilson Chagas – Abstenção
Dep. Dra. Mayara Pinheiro – Não Votou
Dep. Dr. Gomes – Sim
Dep. Fausto Junior – Não Votou
Dep. Felipe Souza – Sim
Dep. João Luiz – Sim
Dep. Nejmi Aziz – Não Votou
Dep. Ricardo Nicolau – Sim
Dep. Roberto Cidade – Sim
Dep. Saullo Vianna – Sim
Dep. Serafim Corrêa – Não
Dep. Therezinha Ruiz – Sim
Dep. Tony Medeiros – Sim
Dep. Wilker Barreto – Sim

Repercussão

A aprovação da propositura de autoria do deputado Delegado Péricles causou polêmica. Bolsonaro deve receber o título nesta sexta-feira (23) quando estará em Manaus para participar da entrega da 2ª etapa do Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques.

Diversos movimentos sociais do Amazonas repudiam a aprovação de concessão do título ao presidente. 

Em uma nota, os movimentos sociais dizem que o ato “causa estranheza” e é “uma afronta à sociedade amazonense” diante do “descaso do governo federal” no enfrentamento a pandemia da covid-19 no estado.  

“Pois Brasil todo acompanhou a tragédia vivenciada pelos amazonenses, sem oxigênio, sem UTI, vindo a óbito em casa por falta de leitos, sendo tratados com remédios sem eficácia cientifica.” “É um escárnio, é desconsiderar o sofrimento de mais de doze mil famílias do Amazonas e de trezentas e setenta e duas mil famílias no Brasil todo.”, destaca a nota. 

Cidadão Amazonense

Por meio da Resolução Legislativa nº 71, de 10 de dezembro de 1977, ficou decidido que para a concessão de títulos honoríficos de cidadania é exigida a prestação de relevantes serviços, em qualquer campo de atividades, ao povo e ao Estado. O homenageado também deve possuir caráter escorreito e conduta ilibada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ministério da Economia publica regra que permite elevar salários de Bolsonaro e Mourão

Wilson Lima entrega 3 toneladas de alimentos na Zona Sul de Manaus

Aproximação de Dermilson Chagas e Eduardo Braga fica explícito nas redes sociais