Jovem deputado, Fausto Jr. deixa Braga e Omar em maus lençóis na CPI da Pandemia

Manaus-AM- O jovem deputado estadual Fausto Jr. (MDB), 28 anos, deixou nesta terça-feira (29), em maus lençóis o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, senador e ex-governador Omar Aziz (PSD) e o companheiro de partido no Movimento Democrático Brasileiro, senador e ex-governador Eduardo Braga. O parlamentar amazonense, que foi relator da CPI da Saúde na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), expôs os problemas das ex-gestões no Estado que resultaram na crise saúde durante a pandemia da Covid-19.

Após falar que Omar Aziz deveria ser indiciado por conta dos problemas na saúde em 2011 e também por causa da Operação Maus Caminhos da Polícia Federal, Fausto Jr. e os senadores do Amazonas entraram em confronto na CPI da Pandemia, em Brasília.

Braga entrou no confronto ao ser citado por Omar Aziz duas vezes. Omar disse que Fausto Jr. “não precisava da ajuda para defesa do senador Eduardo Braga”.

“Eu vim aqui para repor a posição verdadeira, como disse o senador relator Renan Calheiros. Essa comissão é para avaliarmos problemas da pandemia, da Covid-19”, disse Braga.

Processos indenizatórios

Antes do segundo embate, Omar e Braga também discutiram por conta dos processos indenizatórios que sempre foram pagos pelo Governo do Amazonas na saúde. Aziz falou que Eduardo pagava processos indenizatórios, no entanto, Braga pediu que o senador fizesse uma consulta e investigasse essa situação.

Fausto Jr. expôs que na gestão do Estado, de Omar Aziz foram pagos mais de R$ 1 bilhão em processos indenizatórios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carlinhos Bessa agradece Wilson Lima por CETI de Tefé

TCE-AM muda para quarta-feira o julgamento das contas de ex-gestores de Arthur Neto e Amazonino Mendes

Câmara pode votar nesta terça-feira MP sobre suspensão de contratos de trabalho na pandemia