Flávio Bolsonaro diz que existe ‘falta de bom senso’ na indicação de membros do MDB na CPI da Covid

Para Flávio Bolsonaro, antes do impedimento, a indicação do senador Renan Calheiros (MBD) é uma falta de bom senso

Manaus | AM

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) demonstrou indignação durante a instalação da CPI da Covid-19 sobre as indicações para a presidência e relatoria da Comissão que irá investigar possíveis ações durante o enfrentamento da pandemia no Brasil.

“Será que não dava pra tentar reconsiderar as indicações aí feitas pelo nosso líder?”, disse o senador para enfatizar que na criação da CPI existem possíveis suspeições políticas e impedimentos para que senadores “específicos” trabalhem na linha de frente da comissão.

Para Flávio, antes do impedimento, a indicação do senador Renan Calheiros (MBD) é uma falta de bom senso, pois existe uma certa suspeição por conta do senador e também do seu colega de partido, o senador Eduardo Braga (MDB), e disse que a comissão já está completamente articulada antes mesmo de ser escolhido os líderes da CPI.

“No caso do senador Renan Calheiros eu falo olhando nos seus olhos, nada contra a sua pessoa, mas deveria ter um pouco mais de bom senso por parte do senhor mesmo em abrir mão da relatoria, mas parece que já está tudo articulado. Existe uma suspeição por parte do senhor dentro da CPI, alguém aqui vai negar?”, disse o senador.

‘Braga se autoindicou’

Para Flávio, Eduardo Braga não consultou a lista de indicados para a Comissão e que ele ‘se autoindicou’. “O senhor de autoindicou e indicou outros dois senadores que tem vinculo familiar com governadores”, disparou Bolsonaro para Braga.

Bolsonaro disse ainda que por Renan Calheiros ser o relator da CPI, o comportamento de Braga foi parcial. “Pode ter sido só uma conincidência, mas também pode não ter sido”, afirmou o senador antes de  informar sobre sua saída do bloco político comandado por Eduardo Braga.

Flávio contra Rodrigo Pacheco

O senador está contra a posição do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM) na criação da comissão da pandemia. Para Flávio, o presidente está sendo irresponsável em colocar os parlamentares para discutir uma CPI no período de alta da doença.

“Acho que o presidente [Pacheco], está errando, sendo irresponsável porque está assumindo a responsabilidade de durante a CPI acontecer mortes de funcionários da casa, porque em algum momento as reuniões terão que ser presenciais e muitos ainda não foram vacinados. Porque não dar continuidade aos trabalhos quando todos estiverem vacinados?”, disse o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ministério da Economia publica regra que permite elevar salários de Bolsonaro e Mourão

Wilson Lima entrega 3 toneladas de alimentos na Zona Sul de Manaus

Aproximação de Dermilson Chagas e Eduardo Braga fica explícito nas redes sociais