Eduardo Braga é excluído do G7 formado por membros da CPI da Pandemia

Durante o depoimento do empresário Luiz Paulo Dominguetti Pereira, nesta quinta-feira (1º), na CPI da Pandemia, Eduardo Braga tentou por várias vezes defender o Governo Federal

Manaus | AM

O grupo formado pelos membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia e senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Omar Aziz (PSD), Otto Alencar (PSD-BA), Humberto Costa (PT-PE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e até então por Eduardo Braga (MDB), conhecido como G7, ao que tudo indica decidiu excluir Braga, de acordo com matéria publicada no site ‘Metrópoles’.

De acordo com o texto assinado pelo jornalista Igor Gadelha, a exclusão se deve a uma suposta aproximação de Eduardo Braga a base governista. No depoimento do empresário Luiz Paulo Dominguetti Pereira, nesta quinta-feira (1º), ficou claro que Braga está ao lado de senadores aliados ao presidente Jair Bolsonaro.

Enquanto Dominguetti atacava o Ministério da Saúde por conta de uma possível propina na compra de vacinas, o senador Eduardo Braga questionou o depoente sobre os trabalhos da empresa Davati Medical Supply, no Brasil, em uma clara tentativa de defender o Governo Federal.

Depoimento

Luiz Dominguetti confirmou à CPI da Pandemia que a vacina negociada com o governo era a AstraZeneca. Ele esclareceu que, além do ex-diretor Roberto Dias, do Ministério da Saúde (MS), esteve também com Élcio Franco, que na época era secretário-executivo do MS e com Laurício Monteiro, então diretor de imunização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carlinhos Bessa agradece Wilson Lima por CETI de Tefé

TCE-AM muda para quarta-feira o julgamento das contas de ex-gestores de Arthur Neto e Amazonino Mendes

Câmara pode votar nesta terça-feira MP sobre suspensão de contratos de trabalho na pandemia