Deputados debatem a prorrogação do Auxílio Emergencial na Assembleia Legislativa

Manaus-AM | Com informações da Assessoria

A decisão judicial de manter o pagamento do Auxílio Emergencial no Amazonas e os números da vacinação no Estado foram os principais assuntos debatidos pelos deputados, na sessão híbrida desta quinta-feira (4), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Primeira a tratar do pagamento do Auxílio Emergencial, a deputada do MDB, Alessandra Campêlo, dedicou sua fala à ação movida pela Defensoria Pública da União (DPU), que determinou a retomada do pagamento do Auxílio Emergencial do Governo Federal, aos beneficiários no Amazonas aptos a receber o pagamento em dezembro de 2020.

“É uma necessidade por uma questão sazonal, pois a pandemia começou pelo Amazonas e a segunda onda também se iniciou pelo Amazonas. Foi baseada nessa situação de extrema calamidade pública, não é uma decisão irresponsável”, defendeu.

O discurso de Campêlo foi reforçado pelo petista, deputado Sinésio Campos. “Essa pandemia está deixando sequelas muito grandes no Amazonas. Apresentei um requerimento no último dia 27 de janeiro para que sejam encaminhados ao presidente do Senado e da Câmara Federal os nossos apelos de prorrogação do Estado de Calamidade Pública e o auxílio emergencial por mais seis meses”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dos 41 vereadores da Câmara Municipal de Manaus, 12 não utilizaram o 'Cotão', no mês de janeiro

Justiça pela Paz em Casa inicia, na segunda, com mais de 270 audiências pautadas em Manaus

MPF pede que Ministério da Saúde adote medidas urgentes para conter a transmissão do novo coronavírus