Deputados repudiam fala do apresentador Luciano Huck

Os deputados Adjunto Afonso e Serafim Corrêa falaram sobre o assunto durante Sessão Plenária, nesta quarta-feira (6), na Assembleia Legislativa do Amazonas

Manaus | AM

Durante Sessão Plenária, desta quarta-feira (5), da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), os deputados Adjunto Afonso (PDT) e Serafim Corrêa (PSB) repudiram a fala do apresentador Luciano Huck a respeito da Zona Franca de Manaus (ZFM), durante entrevista concedida ao dono do banco BTG Pactual, André Esteves, no YouTube.

Em determinado momento, Huck disparou: “O mundo inteiro quer consumir insumos da floresta. É tecido, é perfume, cosmético. E a gente ainda tem um modelo na Zona Franca de isenção fiscal para produzir geladeira, telefone, tanque de gasolina, de motocicleta. Por que que a gente não usa toda essa potência de produção que a Zona Franca tem, que é muito importante para a região e para o Brasil, mas muda o foco”, falou ele.

Para o deputado Adjuto Afonso, Huck não conhece a Zona Franca e por isso deu a declaração de forma equivocada. “Temos um polo industrial sólido. Se não fosse uma indústria séria, a Federação das Indústrias do Amazonas não estaria completando 60 anos esta semana”, disse.

Já Serafim Corrêa falou que Luciano Huck se intrometeu em assuntos que ele desconhece. “Ele não entende absolutamente nada de Zona Franca, sobre meio ambiente e agora vem querer dar aula pra gente?”, questionou.

Resposta

Após tomar conhecimento da repercussão de forma negativa de sua fala, Huck gravou um vídeo encaminhado ao deputado federal Marcelo Ramos sobre o assunto. “A minha reflexão de ontem não era pra tirar nada, era pra somar. A minha reflexão era sobre isso: como é que a gente pode dialogar, debater. E eu queria muito aprender com quem entende do assunto, e vocês conhecem muito mais de Zona Franca, de como a gente pode gerar mais emprego, mais renda com essa oportunidade que está na mesa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com supostos traços de ilegalidade, nomeação e posse de aprovados em concurso do MP-AM estão suspensas

Senado acredita que Bolsonaro deverá indicar novo ministro do STF em 15 de outubro

TRE-AM recebe os EPIs para as Eleições 2020