CPI da Saúde nega depoimento a David Almeida para proteger Amazonino Mendes

Nesta segunda-feira (27), o ex-governador havia protocolado pedido de convocação na Assembleia Legislativa do Amazonas

Manaus | AM

Nesta segunda-feira (27), o ex-governador havia protocolado pedido de convocação na Assembleia Legislativa do Amazonas

O ex-governador do Estado e ex-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), David Almeida, teve seu pedido de convocação negado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde da ALEAM. Ele havia protocolado a convocação, nesta segunda-feira (27), após ter seu nome citado durante reunião da comissão, na última semana.

“Eles acharam que eu ia recuar. Eles sabem que se me ouvirem, serão obrigados a ouvir o Amazonino. Tenho muitas informações sobre ele”, ressaltou Almeida, salientando que não é investigado por nada e que teve suas contas públicas aprovadas junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O ex-governador e ex-presidente da ALEAM, David Almeida (Imagem: Reprodução)

De acordo com a comissão, “a CPI não investiga pessoas, mas fatos”. Porém, na última semana, o presidente da CPI, deputado Delegado Péricles, gravou um vídeo falando sobre a citação ao nome de Almeida. “Ele não falou sobre fatos, falou sobre mim. E fez isso justamente no tribunal das redes sociais, onde todos são condenados”, avaliou o ex-governador.

Almeida ressaltou, ainda, que os membros da CPI da Saúde devem ter cautela ao expor informações. “Esse situação vai servir para eles aprenderem a ter cuidado ao divulgar algo, para não macular o nome de pessoas decentes e honradas onde também me incluo. São informações publicadas de forma atrapalhada”, destacou.

Urgente: CPI da Saúde

Posted by David Almeida on Monday, July 27, 2020

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TCE-AM multa ex-secretária do Fundo Municipal de Saúde de Barcelos

Antes de assinar ordem de serviço da BR-319, ministro passará por Rondônia e Humaitá

Ao lado de Alberto Neto, Bolsonaro diz que a Amazônia 'poder ser a independência econômica do País'