CPI da Pandemia pode reconvocar ex-ministro Pazuello

À imprensa, o presidente da comissão, senador Omar Aziz, já disse que há requerimento para ouvir Pazuello novamente, que deve ser apreciado pelo colegiado na quarta-feira (26)

Manaus | AM | Agência Senado

A participação do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em ato público em favor do presidente Jair Bolsonaro, neste domingo (23), no Rio de Janeiro, chamou atenção de integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia e reforçou o desejo de reconvocar o general.

À imprensa, o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), já disse que há requerimento para ouvi-lo novamente, que deve ser apreciado pelo colegiado na quarta-feira (26).

O senador Otto Alencar (PSD-BA) foi um dos primeiros a se manifestar sobre o assunto. Pelo Twitter, disse que “Pazuello será reconvocado para depor na CPI”. Também pelas redes sociais, o senador Jean Paul Prates (PT-RN) classificou o ato como deboche, falta de respeito e irresponsabilidade.

O relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse que Eduardo Pazuello é um “mentiroso assumido” e lembrou que, neste fim de semana, o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi ao Maranhão levar mais testes de Covid-19. “Enquanto isso, o presidente, que já tinha aglomerado maranhenses, espalha vírus no Rio de Janeiro com Pazuello, um mentiroso assumido”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Terra nega ‘gabinete paralelo’ e diz que STF ‘limitou’ Bolsonaro; senadores reagem

Capitão Carpê propõe PL que autoriza Guarda Municipal a fazer patrulhamento preventivo

Projeto de Lei prevê garantia de vagas a PCDs em cargos comissionados