Cientistas Natalia Pasternak e Claudio Maierovitch falam à CPI da Pandemia, nesta sexta

Cláudio Maierovitch e Natalia Pasternak foram convocados a partir dos requerimentos dos senadores Renan Calheiros, Randolfe Rodrigues, Humberto Costa e Marcos do Val

Manaus | AM | Agência Senado

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia recebe, nesta sexta-feira (11), os cientistas Natalia Pasternak e Claudio Maierovitch. A sessão está marcada para começar as 9h (horário de Brasília), e os internautas poderão enviar perguntas e comentários para a reunião por meio do portal e-Cidadania.

Natalia Pasternak é formada em ciências biológicas pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP). Também é PhD com pós-doutorado em microbiologia na área de genética molecular de bactérias pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP (ICB-USP).

A microbiologista é diretora-presidente do Instituto Questão de Ciência. Também é colunista do jornal ‘O Globo’, das revistas ‘The Skeptic’ (Reino Unido) e ‘Saúde’, e autora do livro ‘Ciência no Cotidiano’, além de ser a editora responsável pela revista ‘Questão de Ciência’.

Pesquisadora visitante do ICB-USP no Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas (LDV) e professora convidada na Fundação Getulio Vargas na área de Administração Pública, Natalia tornou-se membro, em 2020, do Committee for Skeptical Inquiry (EUA).

Foi agraciada com o prêmio internacional de promoção do ceticismo The Ockham Award (Navalha de Ockham) e dirigiu no Brasil o festival internacional de divulgação científica Pint of Science — Um Brinde à Ciência, coordenando palestras em 85 cidades. A convite da ONU, integra a Equipe Halo, um time de cientistas que promove esclarecimentos sobre vacinas no TikTok.

Cláudio Maierovitch é médico sanitarista, especialista em políticas públicas e gestão governamental e mestre em medicina preventiva e social. Também coordena o Núcleo de Epidemiologia e Vigilância em Saúde da Fiocruz Brasília. Foi presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de 2003 a 2008 e diretor de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde (entre 2011 e 2016).

Requerimentos

A presença de Pasternak e Maierovitch atende a requerimentos aprovados dos senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Humberto Costa (PT-PE) e Marcos do Val (Podemos-ES) — este último, apenas no caso de Natalia Pasternak.

Os parlamentares citam a trajetória pública e acadêmica nacional e internacional dos profissionais nas justificativas, afirmando que os cientistas têm condições de esclarecer o País sobre a melhor forma de enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Wilson Lima sanciona lei que denomina a FVS de Dra. Rosemary Costa Pinto

MPE pede que Bolsonaro seja multado por propaganda eleitoral antecipada

Senadores se manifestam após Brasil atingir 500 mil mortes por Covid-19