Capitão Carpê pede mais transparência no pagamento do ‘auxílio estadual’

Manaus-AM | Com informações da Assessoria de Comunicação

O vereador Capitão Carpê Andrade (Republicanos) enviou, nesta quarta-feira (03/2), um ofício para a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) solicitando mais transparência no programa “Auxílio Estadual”. Na solicitação, Carpê pede que o governo estadual disponibilize para a população uma lista com nome das pessoas contempladas e informe quais critérios foram utilizados para seleção dos beneficiários.

Para o parlamentar a falta de transparência do governo sobre os critérios utilizados para pagamento do benefício tem provocado muitas dúvidas na população. “O cidadão vai atrás do auxílio e vê que foi negado, não obtém informação, apenas que o CPF não foi incluído nos critérios adotados para receber o cartão. Mas, nós não sabemos quais são esses critérios”, questionou o vereador.

O pedido do vereador foi feito após ele receber muitas denúncias em suas suas redes sociais. Essas pessoas relatam falhas na liberação do auxílio oferecido pelo governo do Estado do Amazonas.  “Fizemos contatos com algumas pessoas cujo benefício foi negado. Elas dizem que estão em situação de vulnerabilidade social: são mães solteiras, desempregados, trabalhadores informais, pessoas de baixa renda e famílias cadastradas no Bolsa Família, mas não entendem porque não foram contempladas”, explicou.

O vereador reforça que o governo precisa prestar esclarecimentos, rever os critérios do benefício e alcançar mais famílias que realmente se encontram em situação de vulnerabilidade e risco social.

 Benefício

Segundo a Secretaria de Assistência Social (Seas), para selecionar as 100 mil pessoas que vão receber o benefício foram analisadas as informações no Cadastro único para Programas Sociais do Governo Federal. Todos os dados foram extraídos pela Caixa Econômica Federal (CEF), tendo como mês de referência novembro de 2020.

9 respostas

  1. EU SOU DO BOLSA FAMÍLIA,MINHAS VIZINHAS E COLEGAS QUE SÃO DO BOLSA FAMÍLIA FOI NEGADO,SENDO QUE QUEREM QUE TENHA PENO MENOS 4 PESSOAS NA FAMÍLIA,MINHAS COLEGAS T3M 4 PESSOAS NA FAMÍLIA E NAO TEVE DIREITO,FALTA DE RESPEITO PRECISA SER INVERTIGADO,REALMENTE PRECISA DE UMA LISTA PRA SABER SE A PESSOA TEM DIREITO,NÃO TEM NEM UM TIPO DE CONTATO,RA JUSTAMENTE AS PESSOAS NÃO RECLAMAREM SEUS DIREITOS,QUE INJUSTO

  2. Isso é uma falta de organização,pois nem todas as famílias da bolsa família e famílias que precisam receberam o cartão…eu fui uma,estou fazendo tratamento no cecom,e nem tenho emprego,
    não tenho renda,só o bolsa família,q nos ajuda aqui com meus 3 filhos

  3. Eu tenho 4 filhos recebo apenas o bolsa família no valor de 171 reais , estou desempregada, e não tive direito ao auxílio estadual, tem muita coisa errada por trás desse auxílio

  4. Me chamo Adriane Ribeiro, estou desempregada meu esposo tbm sem renda nenhuma dois filhos pequenos de depende de nós,constatou que eu não tinha direito,e estou no cadastro único,com renda percapita de menos um salário mínimo,estranho isso mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presidente do TCE-AM prorroga atividades em home office

Educação no Amazonas é um dos temas mais debatidos na Assembleia Legislativa

Boulos e mais dois viram réus em caso de invasão de tríplex no Guarujá