Após matéria do site O PODER, presidente da CMM desiste de comprar cafeteiras 350% acima do valor do mercado

De acordo com o Diário Oficial Eletrônico Legislativo Municipal, desta terça-feira (8), cada cafeteira custaria aos cofres públicos R$ 10.170

Manaus | AM

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Joelson Silva, desistiu de comprar, nesta sexta-feira (11), duas cafeteiras para o legislativo municipal, 350% mais caras do que o valor praticado do mercado. A decisão surgiu após a matéria denúncia feita pelo site O PODER, nesta quinta-feira (10).

Câmara Municipal de Manaus compra cafeteiras 350% acima do valor do mercado

De acordo com o Diário Oficial Eletrônico Legislativo Municipal, desta terça-feira (8), cada cafeteira custaria aos cofres públicos R$ 10.170. Em breve pesquisa feita pelo site O PODER, utilizando as referências contidas no próprio Diário Oficial, uma máquina de café 40 litros, com bojos em aço inoxidável, resistência blindada de alta performance, três torneiras, termostato para controle de temperatura, visor de nível para reservatório de água, pode ser encontrada por até R$ 2.826.

Adquirindo as duas unidades, a CMM teria gasto R$ 5.652, ou seja, R$ 14.688 a menos do que o valor gasto na aquisição dos produtos, por meio da licitação.

Segundo publicação feita pela CMM, “atendendo ao interesse público, o presidente da Câmara Municipal de Manaus, Joelson Silva, determinou o cancelamento da Carta Convite n. 004/2020 que previa a aquisição de equipamentos para diversos setores da CMM, cuja a homologação ocorreu dia 8 de setembro. Dentre os equipamentos, havia a previsão de aquisição de duas máquinas industriais de café que iriam substituir as que estão na copa da instituição e que possuem mais de 13 anos de uso”.

“Resolvi fazer uma readequação no quantitativo e qualitativo dos equipamentos e máquinas que fazem parte desse processo licitatório, levando em consideração o compromisso de minha gestão em promover a transparência nos serviços prestados à sociedade, por esta casa legislativa”, disse o presidente da CMM.

Joelson reforçou, ainda, que os equipamentos ainda não haviam sido adquiridos e a divulgação no Diário Oficial tratava-se apenas de uma previsão de compra, que só ocorreria após a emissão de nota de empenho ao fornecedor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tribunal especial afasta governador de Santa Catarina

TJAM anuncia nova edição da Semana Nacional da Conciliação

TRE-AM recebe mais de 4 mil frascos de álcool em gel da Ufam