ALEAM revoga Título de Cidadão do Amazonas concedido a Durango Duarte

Os deputados Delegado Péricles, Roberto Cidade, Fausto Jr., Saullo Vianna, Felipe Souza, Belarmino Lins e Tony Medeiros votaram a favor da revogação do título de Durango Duarte

Manaus | AM

Com dois votos contrários, dos deputados Serafim Corrêa (PSB) e Wilker Barreto (Podemos), o Projeto de Lei (PL) que revoga o Título de Cidadão do Amazonas concedido ao empresário Durango Duarte foi aprovado, na Assembleia Legislativo do Amazonas (ALEAM), nesta quarta-feira (26).

Serafim pediu para a propositura, que foi apresentada na semana passada pelo deputado estadual Fausto Jr. (MDB), fosse retirada pauta. “A decisão parece que é uma vingança. Somos políticos. Isso é ruim para ambas as partes”, afirmou Corrêa.

De acordo com Wilker Barreto, o ato de revogar o título ao empresário é extremo. Segundo o parlamentar, os deputados não podem fazer uma inquisição e ressaltou que se todos estivessem ofendidos, que levassem a situação para a Justiça do Amazonas.

Após desdenhar, Durango Duarte é pressionado e devolve Título de Cidadão do Amazonas

No entanto, os deputados Delegado Péricles (PSL), Roberto Cidade (PV), Fausto Jr., Saullo Vianna, Felipe Souza (Patriota), Belarmino Lins (PP) e Tony Medeiros (PSD) opinaram que eram a favor da revogação ao título por conta da atitude do empresário e do desrespeito que o mesmo tinha causado aos amazonenses e ao Poder Legislativo.

“Isso é um desrespeito com o povo do Amazonas. Durango está desmerecendo o status de amazonense. Temos a obrigação como representantes do Amazonas que é preciso ter respeito pelo povo do Amazonas. Estamos fazendo da forma legal, que isso sirva de exemplo, pois é uma situação que acontece de forma lamentável”, afirmou Fausto Jr.

O presidente da ALEAM, deputado Roberto Cidade, ainda destacou que Durango enviou e-mail e cartas aos deputados estaduais pedindo para devolver o título. “Não tenho nada contra este cidadão. Acredito que somos um Poder e ele quis ser mais forte do que esse Poder. Para encerrar esse assunto fazemos a revogação”, disse o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Varas do TJAM retomam audiências presenciais, com público ainda restrito devido à covid-19

TRE-AM abre vaga para juiz na 6ª Zona Eleitoral

MP investiga improbidade administrativa em contratação de serviços pela Amazonas Energia