Senadores pedem vacina e coordenação da crise após anúncio de novo ministro da Saúde

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

O anúncio do médico Marcelo Queiroga como novo ministro da Saúde repercutiu entre os senadores. Pelas redes sociais, os parlamentares pediram que o gestor priorize a vacinação em massa da população brasileira e busque estabelecer uma coordenação nacional para conduzir o pior momento da pandemia de covid-19 no país.

A divulgação do quarto ministro da Saúde no período de crise sanitária foi feita pelo próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, na noite de segunda-feira (15). Ele assume o cargo no lugar do general Eduardo Pazuello, que permaneceu na condução da pasta por nove meses.

“Desejo uma excelente gestão ao médico Marcelo Queiroga, novo ministro da Saúde. Que os entraves que atrasam a vacinação em massa sejam superados já. Para salvar vidas e recuperar a economia, a imunização é o caminho!”, desejou pelo Twitter o senador Fernando Collor (Pros-AL).

Para a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) é fundamental que a mudança de nome indique também um posicionamento diferente do governo federal na condução da crise. Ela defendeu a autonomia do ministro para executar um planejamento baseado na ciência.

“Que o novo ministro tenha total autonomia no comando do Ministério da Saúde. Enquanto o governo não entender que a ciência precisa ser colocada à frente de ideologia política, continuaremos a ver o número de mortes crescendo exponencialmente. Basta de irracionalidade”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Senadores Omar, Plínio e Braga votaram a favor da criação da CPI da Covid-19

AO VIVO | Saiba quais ministros do STF votaram contra a liberação de cultos e missas na pandemia

Roberto Cidade autorizou o gasto de mais de R$ 12 milhões com contratos na Aleam