TSE proíbe Bolsonaro de usar imagens de discurso na ONU na campanha

Ministro Benedito Gonçalves atendeu pedido de adversários do presidente na disputa pelo Palácio do Planalto

BRASÍLIA | DF

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Benedito Gonçalves, determinou que o presidente Jair Bolsonaro seja proibido de usar, na campanha, imagens do discurso na Organização das Nações Unidas (ONU)

O magistrado atendeu pedidos dos candidatos a presidente Ciro Gomes (PDT) e Soraya Thronicke (União Brasil).

O ministro destacou que, apesar de não ser competência da Justiça Eleitoral decidir sobre os temas tratados pelo chefe do Executivo na ONU, ou contrapor os fatos, é preciso observar “o risco à isonomia entre os candidatos em caso de utilização do discurso na propaganda eleitoral do candidato”.

Segundo Gonçalves, a campanha de reeleição tem sido recorrente em explorar fatos que são gerados pelo cargo de presidente. “Não estamos diante de um fato isolado, mas de um modus operandi evidenciado em uma sucessão de episódios”, observou.

“Há um contexto em que se tem identificado, até o momento, um esforço do candidato à reeleição em explorar em sua propaganda eleitoral situações propiciadas por sua condição de chefe de estado.”

O ministro determinou que eventuais materiais já produzidos com o discurso sejam retirados do ar, sob pena de multa de R$ 20 mil por qualquer peça publicitária ou publicação nas redes sociais.

Outras imagens

No início desta semana, o ministro Benedito impediu o presidente Jair Bolsonaro de usar imagens do breve discurso que fez a apoiadores em Londres, antes de comparecer ao velório da rainha Elizabeth II. Também foi Benedito o responsável por impedir o governo de utilizar fotos do 7 de Setembro na campanha.

Com informações: Revista Oeste

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nós usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.