TSE emite nota sobre inquérito que apura ataque ao sistema interno

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se manifestou, nesta quinta-feira (5), sobre o inquérito que apura ataque ao seu sistema interno, ocorrido em 2018

Manaus | AM

Na manhã desta quinta-feira (5), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) emitiu uma nota sobre o inquérito da Polícia Federal (PF) que apura ataque ao seu sistema interno, ocorrido em 2018. De acordo com o órgão, o episódio “foi divulgado à época em veículos de comunicação (…) embora objeto de inquérito sigiloso, não se trata de informação nova”.

Segundo o TSE, “o acesso indevido, objeto de investigação, não representou qualquer risco à integridade das Eleições de 2018, isso porque o código-fonte dos programas utilizados passa por sucessivas verificações e testes, aptos a identificar qualquer alteração ou manipulação”.

O TSE acrescentou “que o código-fonte é acessível, a todo o tempo, aos partidos políticos, à OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), à Polícia Federal e a outras entidades que participam do processo” e que “uma vez assinado digitalmente e lacrado, não existe a possibilidade de adulteração”.

Outro detalhe importante ressaltado pelo TSE, foi com relação às urnas eletrônicas. Conforme o Poder Judiciário Eleitoral,  “as urnas jamais entram em rede” e “por não serem conectadas à internet, não são passíveis de acesso remoto, o que impede qualquer tipo de interferência externa no processo de votação e de apuração”.

Ao final, o TSE reforçou “que os sistemas usados nas Eleições de 2018 estão disponíveis na sala-cofre para os interessados, que podem analisar tanto o código-fonte quanto os sistemas lacrados e constatar que tudo transcorreu com precisão e lisura”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil

Governo federal cria programa para expandir telecomunicações na Amazônia

Cartórios eleitorais do interior do AM voltam a atender presencialmente