TSE deve trabalhar para tornar Bolsonaro inelegível e cassar mandato de Carla Zambelli

Lula acatou as indicações de nomes feitas pelo presidente do TSE, Alexandre de Moraes

JUDICIÁRIO

 

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve dar continuidade ao processo que pode tornar o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL-RJ) inelegível.

Segundo a colunista Roseann Kennedy, do jornal Estado de S. Paulo, também é dada como certa a cassação do mandato da deputada federal, Carla Zambelli (PL-SP), alvo do inquérito das fake news.

Moraes encaminhou os nomes ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que fez as nomeações para as vagas no mesmo dia. Floriano de Azevedo Marques e André Ramos Tavares que são ligados a Alexandre, substituirão os ministros Sérgio Banhos e Carlos Horbach.

Os dois novos integrantes da Corte reforçam o grupo do presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, que possui quase unanimidade dos colegas para punir os dois, que podem ficar 8 anos inelegíveis.

O ministro, que é presidente do TSE, chegou a agradecer a “celeridade” do presidente Lula. Agora, a expectativa no Planalto é de que retribua com a mesma velocidade.

 

Foto internet

Com informações Política Livre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nós usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.