TRF-3 confirma condenação de Lula para pagar honorários de R$ 829 mil

Petista é investigado por eventual vantagem ilícita ao não pagar tributos e desviar de recursos de entidade sem fins econômicos

Brasília | DF

A 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região confirmou uma condenação em primeira instância que tinha sido determinada em 2018 ao ex-presidente Lula (PT) para que ele pague R$ 829,7 mil em honorários advocatícios. O valor, entretanto, pode ser corrigido.

A decisão foi tomada após análise de um recurso apresentado por Lula no âmbito de uma ação em que a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) tenta receber uma dívida de 18 milhões do petista, do Instituto Lula e da LILS Palestras (em 2015 essa dívida era de 15,3 milhões de reais).

O petista foi condenado pela 1ª Vara de Execuções Fiscais Federal de São Paulo. O processo que motivou a pena contra Lula investiga se ele desviou recursos do Instituto Lula, entidade sem fins lucrativos, para atividades políticas e privadas. Segundo a ação, formulada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), o petista teria utilizado a estrutura, funcionários e diretores do instituto para exercício de atividades políticas e empresariais de 2011 a 2014.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Justiça nega pedido para adiar leilão do Amazônia Golf Resort, marcado para esta quarta-feira

TCE-AM multa ex-presidente da Câmara de Beruri por falta de transparência

'Modernização do setor elétrico inclui energia mais barata', diz Ipea

Nós usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.