TJAM nomeia mais cinco candidatos aprovados no concurso público de 2019

Com as nomeações de mais cinco candidatos, um total de 50 já foram realizadas. Os novos Atos de nomeação foram publicados no DJE desta quarta-feira (12)

Manaus | AM

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) realizou, nesta quarta-feira (12), a nomeação de mais cinco aprovados no concurso público realizado pela Corte, no ano passado, para o provimento de cargos de Nível Médio e de Nível Superior. Os atos de nomeação, assinados pelo presidente do tribunal, desembargador Domingos Jorge Chalub Pereira, foram publicados no Diário da Justiça Eletrônico (DJE). Com as cinco novas nomeações, um total de 50 já foram realizadas, sendo as outras 45 realizadas no último dia 3 de agosto.

Três nomeações desta quarta, foram realizadas em decorrência da desistência de candidatos aprovados, dois dos quais haviam sido nomeados na primeira convocação, do último dia 3, e vão tomar posse em outros cargos; e o terceiro aprovado desistiu por ter passado em outro concurso público.

Os candidatos convocados deverão entrar em contato com a Divisão de Serviço Médico do TJAM, entre 8h e 11h, pelo telefone (92) 2129-6747, para o agendamento de atendimento presencial visando à entrega de exames admissionais. Deverão, também, encaminhar para o e-mail divisao.pessoal@tjam.jus.br os documentos solicitados para a posse (cuja lista pode ser consultada neste link: undefined).

Os convocados deverão, ainda, participar, obrigatoriamente, de um curso de formação inicial que será viabilizado por meio de educação a distância pela Escola de Aperfeiçoamento do Servidor (Eastjam), no período de 24 a 28 de agosto de 2020. Os participantes serão orientados por e-mail a respeito do acesso ao ambiente virtual de aprendizagem e da programação do curso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mídia nacional repercute declaração de Bolsonaro sobre Alfredo Menezes

Coligação 'Aliança por Manaus' promove adesivaço e carreata

Carlos Almeida perde, no STJ, ação contra o Tribunal de Justiça do Amazonas