Operação da PF busca provas de fraudes em Tribunal de Contas do DF

Brasília-DF –  A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã de hoje (26) a Operação Pacare, que apura crimes contra a administração pública cometidos no Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF).

São investigadas sete pessoas, que são suspeitas de ilícitos como peculato, emprego irregular de verbas ou rendas públicas, corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e falsidade ideológica.

“As investigações apuram desde o pagamento e/ou recebimento de vantagens indevidas para a quitação de empenhos sem as observâncias dos requisitos legais até suposta intermediação e patrocínio de interesse privado junto ao Tribunal de Contas do Distrito Federal”, disse a PF, em nota.

Ao todo são cumpridos oito mandados de busca e apreensão no DF. As diligências foram autorizadas pelo ministro João Otávio de Noronha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde tramitam dois inquéritos criminais sigilosos ligados à operação. A conselheira Anilcéia Luzia Machado, atual corregedora do TCDF, é um dos alvos da investigação. A reportagem tenta contato com a defesa da citada.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), são apurados crimes praticados no âmbito da análise de contratos da Secretaria de Saúde do DF. As investigações se valem de informações colhidas pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) na operação Falso Negativo, que resultou em denúncia de irregularidades na compra de testes de covid-19 na pasta.

*Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

'O gol mais bonito da história de Manaus', diz juíza federal sobre campanha de vacinação que usa Arena da Amazônia

Wilson Lima anuncia marca de 100 mil vacinados em menos de 28 horas da campanha

Após ideia de David Almeida, parlamentares defendem Guardas Municipais armadas no Amazonas