MPAM quer detecção precoce do autismo na rede de saúde e educação

Manaus-AM-  O Ministério Público do Amazonas, por meio da 54ª Promotoria de Justiça da Saúde, instaurou dois procedimentos administrativos para acompanhar a aplicação do questionário M-Chat nas instituições privadas de ensino e de saúde de Manaus. O questionário é utilizado para identificar sinais de autismo em crianças, visando o diagnóstico precoce do transtorno.

O MP já vêm acompanhando a aplicação do questionário nas unidades de saúde públicas, onde a avaliação pelo M-CHAT é obrigatória para crianças em consultas pediátricas de acompanhamento realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Conforme registra a Promotora de Justiça Cláudia Maria Raposo da Câmara, o diagnóstico precoce permite o acompanhamento especializado desde os primeiros anos de vida da criança, amenizando significativamente os sintomas e reduzindo em até dois terços os custos dos cuidados ao longo da vida do autista.

Atualmente, o instrumento de identificação precoce do Transtorno do Espectro Autista (TEA) recomendado pela Sociedade Brasileira de Pediatria é a escala M-Chat. O teste, composto por 23 questões do tipo sim/não, deve ser disponibilizado e respondido pelos pais ou responsáveis no momento em que estejam acompanhando o filho em uma consulta pediátrica.

*Com informações da assessoria de comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CPI da Pandemia ouve, nesta terça-feira, Osmar Terra, apontado como 'padrinho' do 'gabinete paralelo'

Bolsonaro: militares têm a obrigação de garantir a liberdade

Prefeito de Amaturá exonera servidores após recomendação do Ministério Público; confira lista