Ministério Público pede arquivamento de inquérito civil contra a Giuliani Security & Safety na gestão de Amazonino Mendes

Manaus-AM-  O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) pediu arquivamento do inquérito civil que apurava irregularidades na dispensa de licitação da Giuliani Security & Safety. A empresa foi contratada para fazer uma consultoria de segurança para o Estado, em 2018, durante a gestão do ex-governador Amazonino Mendes (Podemos).

Informações obtidas pelo site O PODER revelam que o Estado pagou para a empresa de Giuliani o valor de R$ 4,3 milhões.

O procedimento foi parar no Ministério Público, pois o ex-deputado estadual Sabá Reis (PL) apresentou um requerimento na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) apontando vários documentos de contratos efetuados por Amazonino com dispensa de licitação

De acordo com a promotora Wandette de Oliveira Netto, da 77ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa do Patrimônio Público, o procedimento com dispensa de licitação foi arquivado, pois abarcou todos os elementos necessários para esclarecer os fatos, deparando-se com situações que, de fato, desaconselham qualquer medida judicial e não vislumbra qualquer dano ao erário.

Problemas

Neste ano, Rudolph Giuliani foi alvo de investigação federal nos Estados Unidos, devido a uma acusação de violação das leis de lobby durante o mandato do presidente Donald Trump. O ex-prefeito de Nova York trabalhou como advogado na gestão de Trump.

Documento:

Promoção de Arquivamento 06.2018.00001972.6

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Terra nega ‘gabinete paralelo’ e diz que STF ‘limitou’ Bolsonaro; senadores reagem

Capitão Carpê propõe PL que autoriza Guarda Municipal a fazer patrulhamento preventivo

Projeto de Lei prevê garantia de vagas a PCDs em cargos comissionados