Chefe da comissão de licitação de Urucurituba também é preso na operação ‘Coleta de Luxo’

Manaus – AM- Ivoney Guimarães Menezes, presidente da Comissão de Licitação do município de Urucurituba, no interior do Amazonas, foi o quarto investigado a ser preso temporariamente, na Operação Coleta de Luxo, deflagrada nessa quarta-feira (28), pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), tendo como alvo crimes contra a administração pública no município de Urucurituba, em especial os crimes de direcionamento de licitações e lavagem de dinheiro. O mandado de prisão foi cumprido ainda na tarde dessa quarta-feira, conforme o órgão ministerial.

O MP-AM informa que seguirá com os interrogatórios dos custodiados em breve, bem como com as demais medidas de apuração dos fatos e responsabilização dos agentes.

Na manhã dessa quarta-feira, além de mandados de busca e apreensão domiciliar e pessoal contra pessoas físicas e jurídicas, foram cumpridos mandados de prisão contra o prefeito de Urucurituba, José Claudenor de Castro Pontes, o representante do município de Urucurituba em Manaus-AM e irmão do Prefeito de Urucurituba, José Júlio de Castro Pontes, e Eliana da Cunha Melo, Secretária de Finanças de Urucurituba.

A operação Coleta de Luxo foi deflagrada pelo Gabinete do Procurador-Geral de Justiça, com apoio do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (GAECO) e da Coordenadoria de Apoio Operacional de Combate ao Crime Organizado (CAO-CRIMO), e teve auxílio da Polícia Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ministério da Economia publica regra que permite elevar salários de Bolsonaro e Mourão

Wilson Lima entrega 3 toneladas de alimentos na Zona Sul de Manaus

Aproximação de Dermilson Chagas e Eduardo Braga fica explícito nas redes sociais