Sedecti visita distrito Industrial de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do AM

O Dimpe é responsável pela geração direta de 300 empregos diretos e a meta do Governo do Estado é triplicar número de postos de trabalho a médio prazo

MANAUS | AM

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), realizou uma visita ao Distrito Industrial de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Amazonas (Dimpe) – Ozias Monteiro Rodrigues, nesta segunda-feira (15), com o objetivo de ampliar a geração de emprego do Dimpe, que atualmente gira em torno de 300 postos de trabalho.

Participaram da comitiva o titular da Sedecti, Angelus Figueira, o secretário executivo de Desenvolvimento e Gestão Estratégica, Valdenor Cardoso, a auditora Samantha Chíxaro e o assessor Rafael Brandão. A meta do Governo do Amazonas é reorganizar a funcionalidade do Dimpe que, atualmente, conta com mais de 20 galpões ativos. No local, os permissionários produzem os mais diversos produtos, desde colchões, móveis a partir da madeira manejada, óleos, essências, geleias naturais, dentre outros.

“O governo sente-se muito gratificado em poder contribuir com projetos como estes. E é com este espírito que estamos visitando os estabelecimentos consolidados dentro do Dimpe. Nossa meta é, a médio prazo, ampliarmos o número de emprego e renda neste estabelecimento”, disse Angelus Figueira.

Recentemente, a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), aprovou o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) n° 13/2022, de autoria do deputado Adjuto Afonso (UB), que repassou a gerência do Dimpe à Sedecti, com a missão de reorganizar o setor que gera emprego e renda na capital.

Em seus argumentos, o autor da propositura, considerou que “o Dimpe estava sob a coordenação da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), com a interveniência da Fundação Universitas de Estudo Amazônicos/F-UEA, o que era inviável, pois trata-se de um setor de desenvolvimento econômico, não educacional”, consta no documento.

Modelo

Na opinião de Valdenor Cardoso, o Dimpe é um belo projeto com excelentes conceitos, e o poder público vai incentivar com fomento e estrutura de funcionamento (galpões e parte elétrica) às pequenas empresas industriais que não tem capital para viabilizar ou construir infraestrutura produtiva.

“A exemplo do setor primário, onde 98% dos agricultores do Amazonas são micro e pequenos, assim também é a pequena empresa industrial que trabalha com matéria-prima da região, desde essências, óleos vegetais, geleias de cupuaçu, açaí e pimentas regionais. E essas empresas são responsáveis pela geração de 89% dos empregos no Amazonas e que precisam do nosso apoio para funcionar”, destacou Cardoso.

Ainda segundo o secretário executivo, esse modelo de distrito é praticado em todos os países do mundo, e também é viável para o interior do Amazonas, que pode ser trabalhado a partir das matérias-primas disponíveis, a exemplo da madeira manejada, do pescado de captura e artesanal, de pequenos animais, das marcenarias, das serralherias, entre outras atividades.

Função

O Distrito Industrial de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Amazonas – Dimpe Ozias Monteiro Rodrigues foi inaugurado no dia 12 de dezembro de 2008, e planejado com a missão de aumentar a competitividade das empresas do setor de micro e pequenas empresas, agregando maior oferta de emprego e renda na capital.

O Dimpe funciona nos moldes de um condomínio empresarial, com lotes urbanizados, dotados de infraestrutura completa que inclui central de secagem, unidade de tratamento de resíduos e líquidos, rede de esgoto, sistema de abastecimento de água, terraplenagem, drenagem pluvial e guarita. O complexo comporta galpões industriais, cada um com uma área de 450 metros quadrados de área construída, localizado no quilômetro 8, da Estrada do Tarumã, zona oeste de Manaus.

Fotos: Kevyn Sousa/Sedecti

Com informações da assessoria*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nós usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.