Prefeito de Manaus chama flutuantes do Tarumã de favela

David Almeida (Avante) afirmou que aguarda decisão da Justiça para realizar a retirada dos flutuantes irregulares

Manaus | AM

Durante assinatura do termo de convênio entre Prefeitura de Manaus e Governo do Amazonas para aquisição de ônibus elétricos nesta terça-feira (24), o prefeito David Almeida (Avante), anunciou que não haverá mais tolerância para invasões na cidade. O chefe do Executivo Municipal mencionou a situação dos flutuantes instalados no Tarumã e afirmou que se a Justiça ordenar a retirada deles, a Prefeitura atenderá prontamente.

“É uma favela que criaram em Manaus situada no Tarumã. Uma vergonha. Os flutuantes estão deixando os mananciais prejudicados e poluídos. Se a ordem chegar na Prefeitura, vamos retirar. Não tenho medo de enfrentar problemas. Pago o preço do desgaste e da crítica, mas faço o certo”, garantiu.

Há duas semanas, durante audiência realizada no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) para debater uma Ação Civil Pública sobre o tema, a juíza Etelvina Lobo Braga afirmou que em 20 anos, o número de flutuantes irregulares no Tarumã saltou de 40 para 900. Na ocasião, a magistrada determinou que entes públicos e órgãos de fiscalização apresentem, em até 30 dias, um plano de ação para a retirada dos flutuantes do local.

Aliança com o Governo

A reportagem do site O PODER questionou o governador Wilson Lima (União Brasil) sobre uma reunião secreta com David Almeida e membros da Prefeitura que, segundo comenta-se nos bastidores, selou a união eleitoral entre eles. No entanto, o mandatário do Estado desconversou.

“A questão política deve ser tratada depois. A eleição ainda nem começou”, declarou.

Embora negue oficialmente a aliança, nos discursos houveram trocas de elogios entre Wilson e David e novas parcerias foram anunciadas. O Governo informou que vai destinar R$ 34 milhões para aquisição de novos ônibus elétricos para Manaus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Wilson Lima vistoria obras que darão mais fluidez ao trânsito de Manaus

Municípios do AM acumularam R$ 1,7 bi de Fundeb até junho e prefeitos dizem não ter dinheiro, rebate Serafim

Votação da PEC dos Benefícios em comissão na Câmara é adiada

Nós usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.