PF deflagra operação e investiga fraude com verbas de combate à Covid em Sergipe

As investigações começaram depois que a PF recebeu informação sobre fraudes na contratação de empresas responsáveis pela sanitização e desinfecção de espaços públicos e privados

Manaus | AM | Agência Brasil

Com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), a Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta sexta-feira (28), a operação ‘Palude’. As investigações começaram depois que a PF recebeu informação sobre fraudes no procedimento adotado para a contratação de empresas responsáveis pela sanitização e desinfecção de espaços públicos e privados, por causa da pandemia de Covid-19, na cidade de Pacatuba (SE).

Segundo levantamento da CGU as contratações suspeitas e a execução dos serviços chegam a R$ 1,07 milhão. “Foram detectados indícios de conluio entre as empresas e entes participantes, com o objetivo de vulnerar a lisura e o caráter competitivo do certame, a exemplo da confecção conjunta de propostas. Também foram identificados indícios de superfaturamento e de possível inexecução do objeto contratado”, informou a PF, em nota.

Considerando que os repasses do Fundo Nacional de Saúde (FNS) ao município sergipano para o combate a pandemia, no ano de 2020, foram de aproximadamente R$ 1,6 milhão, as fraudes investigadas correspondem a 65% do total das verbas recebidas.

Para a ação, a 9ª Vara da Justiça Federal em Sergipe expediu 23 mandados de busca e apreensão para serem cumpridos em Aracaju, Cedro de São João, Nossa Senhora da Glória, Pacatuba, Propriá, Carira, Japoatã e nos municípios alagoanos de União dos Palmares, Satuba, Boca da Mata e na capital Maceió.

Participam da operação 90 policiais federais e dez auditores da CGU. Os envolvidos podem responder pela prática de crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, dispensa indevida de licitação, fraude à licitação, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amom já economizou R$ 108 mil aos cofres públicos ao não usar o 'Cotão'

Renan Calheiros divulga lista de autoridades que passam a ser investigados na CPI da Pandemia

Aprovado PL que institui Dia Estadual em Memória às Vítimas da Pandemia da Covid-19