‘Não há provas contra mim. Acredito na Justiça’, diz Wilson Lima sobre denúncia da PGR 

Manaus – AM – O governador Wilson Lima (PSC) se defendeu diante dos jornalistas na manhã desta terça-feira (27) acerca da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) envolvendo compra e transporte de respiradores pelo Estado durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).  Além do mesmo, foram denunciadas outras 17 pessoas à Justiça. Segundo o governador, a denúncia não apresenta provas do seu envolvimento em supostos crimes praticados no ato.

“Não há uma prova sequer contra mim. Não há nada que possam me acusar ou que me beneficiei
de alguma forma. Não há um documento assassinado por mim, não há qualquer ordem, não há uma mensagem minha sequer. Eu acredito na Justiça.”, disse Wilson Lima.

O governador citou que já teve o sigilo bancário aberto pela Justiça. “Eu tenho plena consciência de todos os atos que eu fiz, de todos os atos de probidade, e tudo dentro da legalidade. Estou à disposição
para responder a todos os questionamentos da Justiça.”, afirmou o governador.

Ainda de acordo com Wilson Lima, os únicos atos que determinou na pandemia foram para salvar vidas.”Eu tenho um departamento técnico que cuida disso, eu não trato de licitação, eu não trato de contratação. A minha determinação foi e sempre será: agir para garantir atendimento ao povo do Amazonas. Essa sempre foi a minha orientação.”, comentou ainda o governador.

Também não houve nenhuma determinação para afastamento do governador.

Na denúncia, apresentada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), a subprocuradora Lindôra Araújo cita Lima, o vice-governador Carlos Almeida, o secretário da Casa Civil, Flávio Antony Filho, o ex-secretário de Saúde Rodrigo Tobias, além de servidores e empresários.

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ministério da Economia publica regra que permite elevar salários de Bolsonaro e Mourão

Wilson Lima entrega 3 toneladas de alimentos na Zona Sul de Manaus

Aproximação de Dermilson Chagas e Eduardo Braga fica explícito nas redes sociais