Governo do Amazonas realiza Fórum de Inovação em Investimentos na Bioeconomia Amazônica

Evento, realizado com parceiros, vai promover potencialidades da região e busca atrair negócios para impulsionar nova matriz econômica e sustentável

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), realiza, no período de 14 a 25 de junho de 2021, em formato virtual, o Fórum de Inovação em Investimentos na Bioeconomia Amazônica (F2iBAM).

O fórum é uma iniciativa conjunta com a rede Uma Concertação pela Amazônia, que reúne os nove estados da Amazônia Legal em torno de uma agenda comum voltada ao desenvolvimento sustentável da região. A partir desta edição, o F2iBAM torna-se um evento anual permanente, integrando o calendário do Plano Recuperação Verde da Amazônia Legal, a ser apresentado no encontro.

O F2iBAM busca, por meio de uma abordagem transversal do tema, discutir inovações no investimento em bioeconomia, com vistas a construir um espaço de convergência, por um lado, de informações sobre empreendimentos, projetos, programas, e, por outro, de fontes de investimentos.

O Governo do Amazonas vem empregando esforços contínuos em várias frentes, principalmente, na construção de políticas públicas que serão a base para fomentar os mercados da bioeconomia no estado.

“Estamos contentes em liderar este evento que será de extrema importância para a bioeconomia na região amazônica e em poder partilhar dessa iniciativa juntamente com o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal. O Amazonas tem inúmeras potencialidades para os mercados da bieoconomia e, no que depender do Governo do Estado, vamos incentivar as cadeias produtivas e levar mais desenvolvimento para o nosso interior”, destacou o governador do Amazonas, Wilson Lima.

Diálogo

Para o titular da Sedecti, Jório Veiga, a iniciativa é uma excelente oportunidade para dialogar com potenciais investidores e mostrar as inúmeras possibilidades de investimentos nas cadeias produtivas no enorme potencial da bioeconomia no Amazonas.

“Temos várias potencialidades de mercado na bioeconomia no Amazonas, como é o caso da castanha, onde podemos chegar a uma fatia maior do mercado internacional. Vale lembrar que, recentemente, o Governo do Amazonas firmou convênio com o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) de R$ 2,2 milhões, que serão implementados em ações de fortalecimento das cadeias produtivas da castanha-do-Brasil, do guaraná nativo e pirarucu selvagem. Desse total, R$ 200 mil são de contrapartida do Governo do Estado, e esse convênio foi possível por meio do projeto Fortalecimento de Cadeias Produtivas da Sociobiodiversidade com Enfoque na Inovação e Bioeconomia no Amazonas, também conhecido como InovaSocioBio”, destacou Jório Veiga.

O projeto InovaSocioBio irá beneficiar cerca de 7.500 agroextrativistas e seus empreendimentos comunitários, além de técnicos extensionistas, associações e cooperativas de produtores.

Toda a organização do evento está sob a coordenação da Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) da Sedecti. A secretária executiva, Tatiana Schor, reforça que o F2iBAM é uma iniciativa que tem como objetivos norteadores a conservação da biodiversidade, a ciência e tecnologia voltadas ao uso sustentável da sociobiodiversidade, a diminuição das desigualdades sociais e territoriais e a expansão das áreas florestais biodiversas e sustentáveis.

“Queremos, com a realização do Fórum, mostrar a vasta possibilidade de se investir na bioeconomia amazônica de uma forma sustentável e que, além de tudo, esses negócios possam garantir impactos sociais para a população que mais precisa. Isso inclui, principalmente, a agricultura familiar e as organizações de base da região. A ideia é fomentar essa matriz econômica que é a bioeconomia amazônica com resultados mais igualitários e com desenvolvimento sustentável”, esclarece a secretária da Secti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amom já economizou R$ 108 mil aos cofres públicos ao não usar o 'Cotão'

Renan Calheiros divulga lista de autoridades que passam a ser investigados na CPI da Pandemia

Aprovado PL que institui Dia Estadual em Memória às Vítimas da Pandemia da Covid-19