“Fui vítima da maior mentira jurídica em 500 anos”, diz Lula durante pronunciamento

Manaus | AM

Na manhã desta quarta-feira (10), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, realizou uma coletiva que já estava programada desde a segunda-feira (8), quando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, anulou as condenações contra ele sobre a operação Lava Jato.

Em determinado momento do discurso, Lula afirma que ele foi vítima da maior mentira jurídica em 500 anos. Ele que foi condenado e chegou a passar quase três anos presos após ter sido condenado no processo do caso tríplex no Guarujá.

Desde então, tem tentado anular as condenações no STF, sob argumento de que ele foi vítima de um conluio entre o Ministério Público Federal (MPF) e a Justiça Federal de Curitiba, à época comandada por Sergio Moro.

“Se tem brasileiro com razão para ter muitas e profundas mágoas sou eu. Mas eu não tenho. Sinceramente eu não tenho, porque o sofrimento que o povo brasileiro está passando, o sofrimento que as pessoas pobres estão passando é infinitamente maior que qualquer crime que cometeram contra mim”, afirmou.

Com a decisão de Fachin, o ex-presidente recuperou os direitos políticos que tinha perdido por conta das condenações. No PT, o nome de Lula é o mais cotado para ser o candidato à Presidência em 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Senadores Omar, Plínio e Braga votaram a favor da criação da CPI da Covid-19

AO VIVO | Saiba quais ministros do STF votaram contra a liberação de cultos e missas na pandemia

Roberto Cidade autorizou o gasto de mais de R$ 12 milhões com contratos na Aleam