Bolsonaro sanciona medida provisória que busca reduzir tarifa de energia até 2025

Manaus-AM |

Nesta terça-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro sancionou uma medida provisória que visa reduzir a tarifa para os consumidores de energia elétrica até 2025, retomar as obras da usina nuclear Angra 3 e também modificar regras de incentivos a empreendimentos com base em energia limpa. A nova lei já foi publicada no “Diário Oficial da União” e foi aprovado com dois vetos.

A lei destina recursos para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que é um fundo do setor elétrico que paga programas de subsídio, entre os quais o Luz para Todos e o desconto na tarifa para irrigação.

O dinheiro da CDE tem origem na tarifa de energia elétrica paga pelos consumidores de todo o Brasil, mas, por lei, também pode ter origem em recursos do Tesouro Nacional.

Atualmente, todo o recurso da CDE, que custa mais de R$ 20 bilhões por ano, vem das tarifas de energia. Com outra fonte, o impacto do fundo na conta de luz pode ser menor, o que reduzirá os reajustes.

A nova lei prevê a transferência dos saldos não utilizados dos recursos que as concessionárias de energia elétrica (geração, transmissão e distribuição) devem aplicar anualmente em projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e eficiência.

A medida foi aprovada na Câmara dos Deputados no dia 16 de dezembro de 2020 e no Senado em fevereiro de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Senadores Omar, Plínio e Braga votaram a favor da criação da CPI da Covid-19

AO VIVO | Saiba quais ministros do STF votaram contra a liberação de cultos e missas na pandemia

Roberto Cidade autorizou o gasto de mais de R$ 12 milhões com contratos na Aleam