Amazonino agradece e destaca o trabalho dos correligionários

Neste sábado (14), às 18h, Amazonino Mendes vai bater um papo virtual com os eleitores, durante a live 'AMA Com Você', que será transmitida pelas redes sociais do candidato

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

O candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, dedicou a manhã deste sábado (14), véspera da eleição, para agradecer o trabalho dos correligionários e apoiadores da sua campanha, em encontro realizado no bairro Tarumã, zona oeste da capital. Nesta reta final de primeiro turno e liderando as pesquisas de intenção de votos, Amazonino deu o seu recado à equipe: “Vocês podem bater no peito e ter o prazer de dizer meu candidato é limpo, não tem nada contra ele”, afirmou.

Amazonino rechaçou os ataques disparados pelos adversários de campanha por conta da sua idade, 80 anos. “Depois de 40 anos de vida pública, a única coisa que me acusam é de ser velho. Sou velho, mas não sou ladrão. Nunca comprometi os meus governos. Deixei um legado honroso e positivo na minha vida pública”, declarou ele, ao lado do candidato a vice na chapa, deputado estadual Wilker Barreto; do presidente estadual do MDB, senador Eduardo Braga; e do presidente municipal do Cidadania, Jesus Alves.

Também estavam presentes os deputados estaduais Dermilson Chagas e Adjuto Afonso e os vereadores Diego Afonso e Roberto Sabino. Amazonino agradeceu o empenho de todos. “Muito obrigado a todos que me ajudaram, aos partidos, a vocês, meus amigos e amigas, muitas vezes anônimos, mas de muita batalha”, disse ele. O candidato afirmou que, se eleito, fará a melhor administração de todos os tempos na Prefeitura de Manaus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MPC acende 'luz amarela' para transparência da Assembleia Legislativa do Amazonas

No interior do AM, Judiciário conclui Semana da Conciliação com mais de 4.400 audiências

PEC Miojo: Justiça suspende armação de Josué Neto com mudança na constituição e eleição relâmpago na ALEAM