“O nome é auxílio, não é aposentadoria”, dispara Bolsonaro sobre auxílio emergencial

Manaus-AM |

Nesta segunda-feira (1º), o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), disse que “está quase tudo certo” para a definição dos valores das novas parcelas do Auxílio Emergencial, medida que beneficia a população brasileira atingida economicamente pela pandemia de Covid-19. Segundo Bolsonaro, o coronavoucher – como o auxílio é chamado pelo governo –, deve ter uma novas 4 parcelas estipuladas em R$ 250.

Ontem tive uma reunião de 3 horas à noite, aqui [no Palácio da Alvorada], R$ 250 por 4 meses, disse em frente à residência oficial.

Bolsonaro criticou aqueles que reclamam do valor estipulado. “Alguns reclamam que é muito pouco. Meu Deus do céu, alguém sabe quanto custa esse auxílio para todos vocês brasileiros? O nome é auxílio, não é aposentadoria”, afirmou o presidente.

Bolsonaro voltou a dizer ainda que a extensão do coronavoucher trará endividamento à União. “Não é dinheiro no cofre não, é endividamento”.

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

David Almeida destaca avanços em 100 dias de gestão em meio à pandemia e problemas deixados por Arthur. 'Sou prefeito de rua'

Núcleo de Atendimento Pré-processual da CGJ-AM reforça seus canais de atendimento durante a pandemia

Bolsonaro cobra pedidos de impeachment de ministros do STF a senador Jorge Kajuru