Relatório de transição de governo traz preocupações com a prefeitura de Manaus

Manaus-AM- O Comitê Amazonas de Combate à Corrupção, encaminhou ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM) uma cópia do Relatório Conclusivo elaborado pela Comissão de Transição de Governo do Município de Manaus (passagem da gestão de Arthur Virgílio Neto para David Almeida), pedindo providências nas áreas de dívida pública, de publicidade, de saúde e de previdência.

De acordo com as informações do relatório, em relação a empréstimos, os recursos captados pela Prefeitura de Manaus, na gestão de Arthur Neto no período de 2013/2020 para investimentos, tiveram crescimento grande, saltando de R$ 378,4 milhões em 2012, para R$ 3,2 bilhões, em 2020.

“O sistema previdenciário do Município é uma preocupação que exigirá da atual gestão, uma reforma urgente visando sanear e fazer o equilíbrio econômico da finança previdenciária.”, diz o Comitê.

Ainda de acordo com o relatório, houve gastos excessivos com publicidade, saindo de um gasto de 1,38% da Receita Liquida do Município em 2012, para 3,33% da Receita Liquida do Município em 2020.

Situação crítica na área de Saúde

Os dados demonstraram ainda que a administração anterior foi  irresponsável na atenção das necessidades básicas da população de Manaus: as Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF), sem equipes completas e estoque de medicamentos básicos, EPIs e materiais de consumo zerados, em plena pandemia. Além de vários contratos sem licitações.

No final do expediente, a entidade pede providências cabíveis ao MPE-AM, dentro das possíveis irregularidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Haddad vai participar de ato 'Fora, Bolsonaro' no próximo sábado (19)

Senadores dizem que MP da privatização da Eletrobras é ‘tratoraço’ e permite contratação de ‘energia suja’

Comissão da Covid-19 ouve o ministro da Saúde nesta segunda-feira